A animação Homem-Aranha no Aranhaverso vai revolucionar a forma de retratar o herói da Marvel nos cinemas, quebrando qualquer cronologia para apresentar uma história onde diferentes versões do herói, vindas de dimensões distintas, se encontram.

Aqui, separamos e explicamos todas as diferentes versões que aparecem no novo filme da Sony Pictures, e seus respectivos contextos dentro do filme.

Confira.

>> CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

Homem-Aranha no Aranhaverso | Heróis celebram Natal em belíssima arte inédita

MILES MORALES

Grande protagonista do filme, é a primeira vez que vemos Miles Morales nas telas, que habita um universo onde o Homem-Aranha é um herói há diversos anos. A jornada de Aranhaverso envolve Miles sendo picado por uma aranha radioativo e contando com a ajuda de Parker e diferentes outras versões do herói para ajudá-lo a se transformar no novo Homem-Aranha.

PETER PARKER

Sendo o maior herói de Nova York há anos, Peter Parker é o Homem-Aranha no universo de Miles Morales. Porém, o herói é morto pelo Rei do Crime após falhar em impedir o experimento multidimensional do vilão. A grande característica dessa versão? Ele é loiro, e tem a participação surpresa de Chris Pine como seu dublador, e faz algumas referências a eventos da trilogia de Sam Raimi.

PETER B. PARKER

O Peter Parker de outro universo, que já tem seus dias de glória como Aranha em um passado distante, visto que encontra-se fora de forma, divorciado de Mary Jane e já enterrou a Tia May. Ao cair na dimensão de Miles, a versão de Parker dublada por Jake Johnson vai ajudar o garoto a se encontrar, também reencontrar sua própria motivação.

SPIDER-GWEN

Uma das versões mais recentes introduzidas nos quadrinhos, a Spider-Gwen é a personagem feminina mais marcante no lado dos heróis, e já vem atuando com seu alter-ego há mais tempo do que Miles. Nessa versão, Gwen toca em uma banda e falhou em salvar seu melhor amigo Peter Parker – em uma inversão do destino trágico da personagem nos quadrinhos.

HOMEM-ARANHA NOIR

Saído diretamente da linha Noir da Marvel, Nicolas Cage vive a versão detetivesca do Aranha, aparecendo um longo sobretudo e um chapéu fedora, típico do subgênero popular no cinema dos anos 40. O bacana é que esse Parker é completamente fora de seu tempo, aparecendo em preto e branco e proclamando frases que parecem saídas de um longa de Humphrey Bogart.

PORCO-ARANHA

Pois é. De fato existe uma versão dos quadrinhos em que o Homem-Aranha é um porco falante, e o personagem de John Mulaney garante algumas das melhores piadas em Aranhaverso. Em sua dimensão, apenas animais falantes dominam o universo, sendo bem mais cartunesco e infantil.

PENI PARKER

Versão inspirada em mangá e anime do herói, Peni Parker é uma garota japonesa que comanda um robô gigante que traz o formato de uma aranha, sendo bem digno do gênero de kaiju.

HOMEM-ARANHA 2099

A grande surpresa do filme é a cena pós-créditos, onde Oscar Isaac dubla Miguel O’Hara, o Homem-Aranha 2099. Na cena, o personagem observa o distúrbio de dimensões sendo contido, e resolve voltar “ao início” para corrigir erros da linha temporal. Ele acaba em um lugar inesperado, que é o justamente o próximo tópico.

HOMEM-ARANHA DOS ANOS 60

Uma das melhores piadas de Aranhaverso é quando Miguel acaba preso no seriado animado do Homem-Aranha dos anos 60, encontrando o protagonista e recriando de forma impagável o meme do “clone do Homem-Aranha”.