O Legítimo Rei, novo filme da Netflix, toca na história do rei Robert Bruce, da Escócia. No entanto, o destaque não está sendo para a trama que pode conter batalhas épicas medievais.

Os principais comentários na internet e até de críticos são sobre a cena de nudez frontal de Chris Pine, o galã da atualidade. O momento está causando certa curiosidade.

A primeira informação sobre a cena é que ela não foi excluída do filme após a exibição no Festival de Toronto. Por conta da recepção do público no evento, o diretor David Mackenzie decidiu fazer um corte de 20 minutos no longa.

>> CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

A cena tão comentada aparece na marca exata de 1h27min51seg de Legítimo Rei. No entanto, ela não mostra o que muitos espectadores imaginam.

Crítica | Legítimo Rei

O momento acontece numa lagoa, em que o rei Robert está se banhando com os seus comandados, arquitetando planos de guerra. De repente, Chris Pine sai da lagoa, mas logo a câmera corta o momento. É praticamente uma cena de se piscar, perdeu.

Além disso, Chris Pine também mostra todas as suas costas em cena de Legítimo Rei, que pode ser considerada de nudez. Nela, o rei Robert está com a sua esposa, interpretada por Florence Pugh.

A sinopse do filme pode ser lida abaixo:

“A história não contada de Robert Bruce, que se transformou de nobre derrotado a um rei relutante, terminando como um herói fora-da-lei no espaço de apenas um ano. Forçado a entrar em guerra para salvar sua família, seu povo e seu país da opressiva ocupação inglesa da Escócia medieval, Robert toma a coroa escocesa e lidera um grupo desorganizado de combatentes no enfrentamento do exército mais poderoso do mundo, comandado pelo feroz rei Edward I e seu filho instável, o Príncipe de Gales”.

O elenco de Legítimo Rei conta ainda com Aaron Taylor-Johnson e Stephen Dillane.

Legítimo Rei já está disponível na Netflix.