Fim do ano chegando! Na prática, isso significa o quê? Panetones no super mercado, algo que aqui em nosso país, já começa em setembro! Shoppings lotados durante todo o mês de dezembro com promoções de Natal, além de decoração verde e vermelha com luzes pisca-pisca por toda parte. Sem contar aqueles velhos hábitos, que se repetem religiosamente nos últimos dias do ano, como por exemplo, assistir Esqueceram de Mim e a continuação de 1992, Esqueceram de Mim 2 – Perdido em Nova York pela 364ª vez. Mas, saibam que existem outras centenas de filmes natalinos, e sabendo disso, a Netflix já preparou três filmes sobre as festividades do dia de Papai Noel para novembro! Quer dizer que tem mais um mês inteirinho de outros filmes ainda que podem sair para acompanhar o tender e o peru.

A primeira das produções originais Netflix sobre o Natal a ser disponibilizada é O Feitiço do Natal que conta a vida de Abby Sutton, uma jovem fotógrafa talentosa que passa por frustrações e problemas financeiros, e que perto do Natal, ganha de presente de seu avô, um calendário mágico herdado de sua avó que parece prever o futuro. Assim, Abby começa a questionar se por magia conseguirá encontrar o verdadeiro amor.

Já, pela sinopse pode-se notar algumas incongruências na trama da produção Netflix. A família da protagonista Abby são de pessoas da classe média alta, e o apartamento tipo studio onde a jovem mora, anulam o drama da pobre garota fotógrafa que passa dificuldades. Porém, sim, há frustrações que a moça encara na profissão, como ter que trabalhar em um estúdio fotográfico tirando fotos de família, que acabarão virando portratos para deixar em cima da lareira da casa, ou até pior, se fantasiar de elfo natalino e tirar fotos de bebês e crianças sentadas no colo do Papai Noel, como nos shoppings, só que no caso de Abby, ao ar livre em pleno inverno.

>> CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

Na soma desta trama pouco inspirada, adicione dois ou mais elementos que, se forem bem executados, podem virar clássicos, mas como são pobremente encenados, acabam por ser apenas clichês, e dos mais entediantes. Não há como dizer de outra maneira, O Feitiço do Natal é mais do mesmo, e pior, muito mal representado, por todo seu elenco, especialmente a personagem central do enredo, o que joga ainda mais para baixo o longa do diretor Bradley Walsh. O único ator que consegue uma performance minimamente convincente é Ron Cephas Jones, que faz o papel do avô de Abby.

No fundo, O Feitiço do Natal é uma comédia romântica travestida de verde e vermelho que, passa anos-luz de conseguir fazer rir, ou até sorrir, pois só existe uma piada engraçadinha em pouco mais de uma hora e meia de filme, fora o fato de o romance ser previsível em cada uma de suas etapas com um casal, mesmo que de atores fisicamente muito atraentes, insosso.

A única ideia que o diretor da produção original Netflix conseguiu apresentar para a atriz Kat Graham que faz Abby é a de abrir o belo sorriso quase que todo o tempo, fazendo parecer mais um tique para qualquer tipo de situação, e quando chegar a hora do drama, encher os olhos de lágrimas sem deixar estas escorrer pelo rosto. Para fazer justiça, ela deixou escorrer apenas uma vez!

Se é possível fazer algum elogio ao filme da Netflix, este se encontra no fato de, assim como outra produção deles, também uma comédia romântica chamada Felicidade Por Um Fio, um dos focos aqui é exaltar a representatividade. Praticamente, 90% do elenco são de atores negros ou afrodescendentes, e ainda temos alguns árabes e hispânicos, mesmo que retratados de maneira estereotipada. Mesmo na família de Abby existe uma situação ainda rara de se testemunhar em filmes, pois seus pais são um casal interracial, pois seu pai é um homem negro, e sua mãe, uma mulher branca.

É uma pena que a Netflix não tenha conseguido fazer de O Feitiço do Natal, nem um filme que possa ser definido como bonitinho. Fica a torcida para que as outras duas produções a serem lançadas neste mês sobre o Natal, façam melhor que o longa de Bradley Walsh. Por enquanto, ganha-se mais assistindo aos dois Esqueceram de Mim pela 365ª vez.

O Feitiço do Natal
COMPARTILHE: