A última temporada de House of Cards já está disponível na Netflix, e mesmo após a saída de Kevin Spacey o programa se manteve firme e conseguiu elaborar diversas reviravoltas em sua história. Resolvemos explicar tudo o que aconteceu no seriado logo a seguir.

No último episódio, Claire consegue impedir um plano de impeachment ao anunciar que estava grávida e se tornar querida pela população. O pai do bebê, entretanto, não é revelado, já que ele pode ser tanto de Frank, quanto de Doug. Algum tempo depois, Claire se encontra com o coronel Flora e descobre que ele foi uma das pessoas que tentou assassina-la.

O coronel é preso e Claire encontra no Salão Oval um presente de Doug: uma cópia do diário de Frank e de seus áudios. Claire confronta Doug na cena final da série e ele admite que matou Frank. A série termina com Claire conseguindo matar Doug.

>> CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

Uma das grandes questões durante essa temporada da série é a motivação que levou Doug a matar Frank. O motivo é que Doug se preocupava mais com a imagem de Frank do que o próprio Frank. Ele queria evitar que Frank manchasse seu legado caso acabasse matando Claire. Por isso, ele deu uma dose reforçada de um medicamento para Frank, o matando no processo, mas também impedindo-o de matar Claire e acabar com sua imagem.

Já o motivo da morte de Doug por Claire é muito mais simples. Doug era uma ameaça e Claire estava disposta a eliminar qualquer um que estivesse em seu caminho. Ele era a última pessoa que sabia de suas maquinações durante a administração dela e do marido, então mata-lo era uma atitude de auto-preservação.

Se alguém pensa que Claire pode ser presa por ter matado Doug, está errado. Ela possui uma lista de conspiradores em suas mãos e até mesmo prendeu um deles, o coronel Flora. Dessa forma, qualquer inimigo que queira desmascara-la está em sua mira. Além disso, a forma como ela matou Doug pode lhe dar a brecha para dizer que ela realizou o ato em legítima defesa. Afinal, Doug era mentalmente instável.

Durante a temporada, Claire começou uma crise nuclear com a Rússia. Essa era apenas uma forma de distrair a mídia de seus planos para se manter na presidência, dessa forma, toda a crise deve ser finalizada após Claire ter conseguido eliminar seus inimigos.

Em seu final, House of Cards acabou criando um grande retrato de um poder tirânico, algo que pode encontrar reflexo no modo como alguns políticos mundo a fora realizam suas administrações, tentando a todo momento impor seu poder perante o povo.

Infelizmente, a série dá a entender que coisas ruins como essa devem continuar a acontecer através de uma frase de Mark Usher que diz: “As coisas realmente não mudam”. O mundo político assim é visto como algo que continuará sendo controlado por pessoas ruins e que não deve ser modificado ao longo dos anos.

House of Cards | Veja como personagem de Kevin Spacey é removido da temporada final

O elenco da última temporada contou com Robin Wright, Greg Kinnear, Diane Lane, Michael Kelly, Campbell Scott, Patricia Clarkson, Derek Cecil, Boris McGiver e Jayne Atkinson.

A 6ª temporada de House of Cards já está disponível na Netflix.