Mais do que nunca, o nome de Lady Gaga está na ponta da língua dos cinéfilos. A cantora pop é uma das artistas mais versáteis e bem sucedidas do cenário musical contemporâneo, mas foi só com Nasce Uma Estrela que seu alcance parece ter se multiplicado, e com razão: finalmente vemos que Gaga não só é uma excelente cantora, mas também uma tremenda atriz.

E tal feito não se deu da noite pro dia, visto que a Mãe Monstro (os fãs da cantora são carinhosamente apelidados de Little Monsters) teve uma trajetória muito interessante em sua passagem da música para o cinema, e que se deu justamente pela desmistificação de sua persona – outrora refletida apenas em personagens caricatas no cinema, agora dando espaço para o rosto por trás das fantasias.

TELEVISÃO: COMÉDIA E ANTOLOGIAS DE HORROR

>> CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

Pode surpreender o leitor, mas o primeiro crédito de Lady Gaga, ainda como Stefanni Germanotta, no audiovisual está na série Família Soprano. Na terceira temporada da saga mafiosa da HBO, exibida em 2001, a futura cantora aparece em seus 15 anos como uma figurante, creditada simplesmente como “garota que ri na piscina #2”

Já estabelecida como uma popstar de sucesso, Gaga foi chamada pela NBC para apresentar o Saturday Night Live, o mais popular programa humorístico dos EUA. Lá, pela primeira vez vimos a veia cômica da cantora, que divertiu ao fazer uma paródia do Genius Bar da Apple em uma esquete.

Gaga começou a chamar a atenção como atriz no ano de 2015, quando foi convidada por Ryan Murphy para interpretar a Condessa em American Horror Story: Hotel, quinta temporada da popular série de antologia de terror da FX.

Ainda que a temporada não tenha sido bem elogiada como algumas de suas antecessoras, o público aceitou bem o papel de Gaga, que foi mais coadjuvante do que protagonista, mas serviu para garantir bons momentos. Tanto que a atriz acabou ganhando um Globo de Ouro de Melhor Atriz em Minissérie ou Telefilme por seu trabalho na série – inclusive, rendendo o divertido meme da reação bizarra de Leonardo DiCaprio quando a cantora acidentalmente esbarra em seu ombro ao se dirigir ao palco.

No ano seguinte, Gaga voltou a trabalhar com Ryan Murphy na sexta temporada de American Horror Story, batizada de Roanoke, onde deu vida a uma criatura tão sinistra quanto a Condessa.

CINEMA: DE MACHETE A NASCE UMA ESTRELA

Agora premiada com o Globo do Ouro por sua participação em American Horror Story, Lady Gaga preparava-se para invadir as telas de cinema. Não que a cantora já não tivesse feito aparições de destaque em filmes longa-metragens, ambos do mesmo diretor: Robert Rodriguez.

Gaga foi uma das vilãs de Machete Mata, continuação da homenagem ao cinema grindhouse trash de Rodriguez, onde interpretava uma personagem camaleoa que se transformava literalmente em qualquer pessoa. No ano seguinte, Gaga fez uma ponta em Sin City 2: A Dama Fatal, como uma garçonete que ajuda o personagem de Joseph Gordon Levitt a ganhar dinheiro.

Porém, Gaga só se transformaria em uma atriz protagonista com Nasce Uma Estrela, quarta versão da clássica história que já ganhou adaptações nas décadas de 30, 50 e 70, e que rendeu uma nova leitura pelas mãos do ator transformado em diretor Bradley Cooper, cuja abordagem foi baseada em trazer uma Lady Gaga sem maquiagem ou elementos mais cartunescos, vide aqueles em American Horror Story ou Machete Mata.

DOMINAÇÃO EM HOLLYWOOD

E, assim como o título do filme, uma estrela pode ter nascido na forma de Gaga como atriz de Hollywood. Sua performance no remake foi aclamada calorosamente, justamente por vermos um lado humano e mais trabalhado ao encarnar Ally, uma aspirante a cantora que traz um perfil verdadeiramente desafiador para a atriz: sem maquiagem, constantemente nervosa e com medo de palco, e a atriz foi excepcional na mudança – além de cantar ao vivo e fornecer mais realismo a seu trabalho fantástico.

Atualmente, Gaga é uma das favoritas ao Oscar de Melhor Atriz do próximo ano, garantindo no mínimo uma indicação – e sua vitória na categoria de Canção Original já é praticamente uma certeza, com qualquer música original do filme de Cooper sendo uma aposta válida para levar a estatueta dourada para casa. Além disso, Gaga agora está na mira de Hollywood, com diversos papéis em novas produções começando a chover sobre sua mesa.

Pode ter demorado 10 anos, mas Lady Gaga se provou uma excelente atriz ao simplesmente dar voz a ela mesma.