Pela primeira vez em 10 anos, o universo cinematográfico da Marvel está passando por um crise. Tudo começou após algumas publicações com piadas com pedofilia feitas no Twitter feitas pelo diretor James Gunn (Guardiões da Galáxia) serem resgatadas, o que gerou revolta por parte do público da Marvel e fez com que Bob Iger, presidente da Disney, demitisse Gunn do posto de diretor do terceiro filme da super-equipe espacial.

O problema, porém, aumentou quando diversos fãs vieram em defesa de Gunn. Não só isso, mas todo o elenco da franquia Guardiões da Galáxia assinou uma carta demonstrando sua insatisfação com a decisão da Disney de demitir o diretor. Com isto, Guardiões da Galáxia Vol. 3 teve sua produção paralisada momentaneamente e mesmo com os rumores de que a Marvel procura uma diretora para o filme, há quem acredite que o longa pode até mesmo nem chegar a sair da fase de pré-produção. Houve até mesmo um comunicado da Production Weekly alegando que o filme não deve começar a ser filmado nos próximos anos.

Com isso, fica uma dúvida na mente dos fãs: como a Marvel pode continuar a desenvolver seu universo cinematográfico, e mais especificamente o lado espacial desse universo, sem um terceiro filme dos Guardiões? Pois eis que a resposta é bem simples: a Marvel não precisa de um novo filme da super-equipe espacial.

>> CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

Por mais que os Guardiões sejam uma das franquias mais populares do estúdio atualmente, não há uma necessidade real para um novo Guardiões da Galáxia. A maior parte das histórias desses personagens já foi fechada em Guardiões da Galáxia Vol. 2 ou em Vingadores: Guerra Infinita, e mesmo que um Vingadores 4 possa dar uma brecha para uma continuação das aventuras do grupo, a ausência de Thanos deixa personagens como Gamora e Drax sem uma real motivação dentro desse universo.

De fato, a única brecha deixada em Guardiões da Galáxia Vol. 2 diz respeito a uma cena pós-créditos que faz referência ao herói Adam Warlock, e mesmo que o personagem estivesse planejado para ser parte do terceiro Guardiões, a Marvel poderia muito facilmente desenvolver um filme solo para ele para fechar esse “furo”.

A verdade é que a série dos Guardiões deixa a alternativa para a Marvel continuar prosseguindo com a exploração do seu lado espacial nos cinemas a partir de outros personagens e spin-offs. Um caso possível seria um filme focado no herói Nova, pois a Tropa Nova já foi inserida no primeiro Guardiões e pode continuar a ser desenvolvida no futuro.

Outra opção é criar uma equipe de heróis intergalácticos totalmente inédita nos cinemas, como os Aniquiladores, que são um grupo de heróis que surgiu nos quadrinhos logo após o fim dos Guardiões da Galáxia. Outra alternativa para este caso é a equipe de Os Eternos, que já vem sendo especulada como parte da fase 4 da Marvel e cujo o filme já estaria até mesmo em desenvolvimento no estúdio.

Com a compra da Fox pela Disney, a Marvel também vai poder focar em outros heróis, como o Quarteto Fantástico, e talvez desenvolver parte do seu universo espacial utilizando esses personagens. Quem também traz essa possibilidade é a Capitã Marvel, uma heroína que é tão terráquea quanto alienígena e cujo o filme terá a participação de alguns personagens vistos no primeiro Guardiões da Galáxia.

O que acontece é que a Marvel possui diversas opções e pode até mesmo descartar algumas delas em prol de outras. Por mais que seja ótima a ideia de um terceiro Guardiões da Galáxia, o estúdio não deve entrar em crise por causa disso, já que a narrativa da Marvel é tão ampla que pode englobar outros personagens sem problema.